24 de setembro de 2017

As 18 melhores recriações de fotos de infância

Estamos passando por um momento em nossas vidas que a tecnologia nos ajuda em quase tudo, com o avanço da “internet” que hoje é bem mais acessível do que há um tempo permite que estejamos conectados com o mundo. Nossos celulares estão cada vez mais sofisticadas nos ajudando bastante no dia a dia sem contar as redes sociais onde podemos compartilhar de tudo, ver amigos ou familiares que estão longe e muito mais.
Hoje falaremos um pouco das redes sociais, ultimamente uma febre tomou conta delas, a de pessoas ou casais refazerem fotos de infância na mesma posição e de preferência com as roupas parecidas ou iguais, no início muitos disseram que isso era só uma frescura de quem não tinha o que fazer.
Porém, o tempo foi passando, e as pessoas postando suas fotos e a moda foi ganhando força, e se tornando viral, hoje é bem fácil você encontrar muitas imagens do gênero, e temos que admitir que o pessoal caprichou nas imagens e nas poses retratando suas fotos de infância de forma perfeita, separamos algumas para que vocês vejam e quem sabe não façam também.
PUBLICIDADE
Vejam:
1- Fazendo o filho dormir e dormindo junto.
Foto/Reprodução
2- Mãe brincando com as crianças.
Foto/Reprodução
3- “Marrenta” desde pequena.
Foto/Reprodução
4- Parece que agora ficou mais difícil segurar o irmão no colo!
Foto/Reprodução
5- Sempre bom jogar bola com o pai, não importa a idade.
Foto/Reprodução
6- Muro de Berlim, emocionante
Foto/Reprodução
7- Parece que um deles continua feliz na escola, já o outro nem tanto
Foto/Reprodução
8- Todos continuam firmes, até a camionete.
Foto/Reprodução
9- Brincadeira de criança como é bom!
Foto/Reprodução
10- A brincadeira não pode parar não importa a idade!
Foto/Reprodução
11- As duas cresceram.
Foto/Reprodução
12- Reunião na praia, só faltou o balde roxo
Foto/Reprodução
13- Os melhores amigos sempre!
Foto/Reprodução
14- Infelizmente uma delas está na lembrança
Foto/Reprodução
15- Passeio em família continua.
Foto/Reprodução
16- Todos cresceram, e continuam felizes!
Foto/Reprodução
17- Que fome!
Foto/Reprodução
18-Troca de cuidados, que lindo
Foto/Reprodução

Gabriel faz gesto obsceno para torcida e pode ser punido

Ver imagem no Twitter

O Corinthians comemorou muito o empate com o São Paulo, por 1 a 1, neste domingo (24), no Morumbi. Na celebração do gol alvinegro, marcado por Clayson, os jogadores reservas do Timão se levantaram do banco e no calor da comemoração provocaram os torcedores são-paulinos. Entre os mais exaltados, o volante Gabriel levou as mãos à genitália e fez gestos obscenos para o público presente ao estádio.
Após a partida, o jogador, que havia sido substituído pelo autor do gol, se desculpou pelo ato.r
“Isso é comemoração do gol, estava no calor do jogo, acontecem muitas coisas, ofensas, mas isso é do futebol”, disse Gabriel. “A gente estava comemorando perto da torcida, o torcedor estava nos ofendendo, fazendo gestos, xingando, mas até peço desculpas à pessoa, se ofendi, não era a intenção. Peço desculpas e ponto final”.
Por conta da atitude ofensiva, Gabriel pode ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). De acordo com o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o gesto do volante corintiano pode ser classificado como “provocação ao público” (artigo 258-A), que prevê pena de suspensão de duas a seis partidas.




Mulher morre e criança é baleada em atentado na Zona Oeste de Natal

Uma mulher morreu e um homem e uma criança de oito anos ficaram feridos após uma perseguição que aconteceu no bairro Bom Pastor, na Zona Oeste de Natal, neste domingo (24). A informação foi confirmada pela Polícia Militar.
De acordo com a PM, a mulher seguia na garupa de uma moto na Rua da Paz, enquanto era perseguida pelos criminosos, que estavam em um carro. Eles atiraram contra ela e o homem que guiava a motocicleta. Os tiros acertaram a passageira e ela morreu no local.
O condutor da motocicleta também foi atingido. Além dele, um menino de oito anos que estava na rua foi baleado. Ambos foram socorridos à Unidade de Ponto Atendimento (UPA) da Cidade da Esperança, na Zona Oeste da capital.

A polícia ainda não tem a identificação das vítimas, bem como informações sobre o estado de saúde dos sobreviventes do atentado. Os policiais realizaram buscas na região em que aconteceu o crime, no entanto ninguém foi preso.

ABC sofre mais uma derrota

CAMPEONATO BRASILEIRO 2017 - SÉRIE B: FIGUEIRENSE X ABC

O ABC foi derrotado por 2 a 0 pelo Figueirense, na tarde deste sábado, no Orlando Scarpelli. Os gols do time catarinense foram marcados por Henan, de pênalti, e Ty Sandows.
O alvinegro potiguar fez uma partida melhor do que as que vinha fazendo. A defesa, com Tonhão e Léo Fortunato, foi mais segura. Tonhão, inclusive, foi o destaque positivo do ABC na partida, apesar de ter feito o pênalti polêmico em cima de Henan. O zagueiro Danrlei e o volante Djavan, estrearam com a camisa alvinegra e deram uma melhor proteção a defesa. Mas,  mesmo com a evolução na parte defensiva, o setor ofensivo mais uma vez não foi eficiente. O resultado disso: mais uma derrota.
Foi o oitavo jogo seguido do ABC sem vitória na Série B. Desses oito jogos, foram 6 derrotas e 2 empates.
O ABC segue na lanterna, com 17 pontos, sem reação alguma na competição.
Na próxima rodada, o ABC vai enfrentar o Juventude, na Arena das Dunas.

PM que matou jogador de hóquei abordou outros homens na internet


Matheus Garcia defendeu a Seleção Brasileira de Hóquei sobre patins em 2015
Por trás de um crime passional que chocou o país, investigadores descobriram que o PM Jarbas Colferai Neto, de 23 anos, mandava mensagens para rapazes que, na sua cabeça, ameaçavam o relacionamento com Lizandra Cury. Acusado de matar o jogador da seleção brasileira de hóquei Matheus Garcia, 24, depois de enviar mensagens em nome de Lizandra para atraí-lo a um bairro de São Vicente (SP), litoral paulista, Jarbas vinha batendo papo com outros homens, também com a ideia fixa de evitar qualquer aproximação que pusesse seu casamento em risco.
A Matheus, por intermédio de um perfil falso que criou numa rede social em nome de Lizandra, Jarbas chegou a encaminhar o seguinte recado: "Meu marido vai trabalhar". Teria sido essa a isca que levou o atleta a deixar a faculdade depois de uma prova e seguir para o encontro com "Lizandra". Numa rua deserta, foi surpreendido pelo PM e morto com um tiro na nuca. A polícia já tem pistas que outros homens foram abordados por Jarbas na internet. Tudo provocado pelos ciúmes.
O assassinato é o desfecho de um relacionamento de quatro anos de idas e vindas entre Jarbas e Lizandra. Pais de um menino de três anos, eles só passaram a viver juntos há três meses. Apesar de terem reatado, o policial desconfiava que a mulher mantinha casos extraconjugais. Para evitar conflitos, Lizandra já não possuía perfil em redes sociais e estava sem celular. Na noite do assassinato, ela ligou três vezes de telefones públicos para informar onde estava.
Também modelo, Matheus se tornou o alvo principal do ciúme do policial. O atleta e Lizandra estudaram juntos, entre 2007 e 2010, em um colégio onde a mãe de Matheus, Ana Maria Garcia, é professora de Educação Física. Após a formatura no Ensino Médio, Lizandra passou a trabalhar na mesma escola como auxiliar de professora e se tornou colega da mãe da vítima.

À polícia, Lizandra garantiu que nunca teve caso com Matheus. Os dois teriam se beijado uma vez, sete anos atrás. Apesar disso, ela confirmou à polícia que o atleta a procurou algumas vezes, aumentando a insegurança de Jarbas.
- Quando mostramos as imagens do crime flagradas pelas câmeras da rua, Lizandra reconheceu o marido imediatamente - contou o delegado titular de São Vicente, Carlos Shneider. Na delegacia, Jarbas não confessou o crime. A polícia, porém, não tem dúvidas de que ele planejou a morte e executou Matheus.
Nas mensagens enviadas pelo Facebook, o policial dá o endereço do encontro, dizendo se tratar da casa de uma tia de Lizandra que estava viajando. Ansioso, buscou confirmar que Matheus não tinha desistido do compromisso: "Vai vim (sic)?". O PM se certificou que o atleta não tinha contado à mãe onde iria. "Ela nem tá em casa. Já to no Uber", escreveu Matheus. Foi a última mensagem do atleta.
O PM chegou ao local do crime de táxi, que o esperou em uma rua paralela. A polícia também investiga se o motorista - um amigo de infância de Jarbas - está envolvido no crime. Em depoimento, o amigo negou a participação e disse que Jarbas afirmou que iria ao encontro de uma mulher. O policial teria voltado instantes depois, correndo e alegando que o marido da tal mulher tinha aparecido.
Filho de uma professora e um dentista, Matheus era carismático, colecionava amigos e uma legião de admiradoras. Apesar do sucesso com as mulheres, costumava ser discreto. Desde 2015, namorava uma modelo de São Paulo.
O atleta começou a praticar hóquei aos 5 anos, no Clube Internacional de Santos. Apesar de ter apenas 1,68m, se destacava pela agilidade. Foi convocado para representar a seleção em mundiais e planejava seguir a carreira na Austrália no próximo ano, após se formar em Publicidade.
Quando criança, Jarbas já queria ser PM, inspirado pelo pai policial. Segundo amigos, além do ciúme, ele também vinha sofrendo com seu afastamento das ruas sob acusação de tráfico de drogas. Ele está preso no Presídio Militar Romão Gomes.

Lizandra pediu demissão da escola e deixou São Vicente.

Nem da Rocinha diminuiu um ano de sua pena lendo livros e fazendo cursos na cadeia

Antônio Bonfim Lopes em novembro de 2011, quando foi preso
No dia 11 de março de 2013, Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, começou a ler “A Cabana”. Dentro da penitenciária de segurança máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, o traficante conheceu a história de Mack Allen Phillips, pai que perdeu a filha de seis anos, raptada num acampamento de fim de semana. A leitura das 272 páginas do best-seller escrito pelo canadense William P. Young durou 21 dias e valeu a Nem a diminuição de quatro dias de sua pena — que acumula nove condenações e 96 anos de prisão.
Uma decisão do último dia 27 de junho, assinada pelo juiz federal Nelson Liu Pitanga, de Rondônia, onde Nem está preso atualmente, revela que o traficante já diminuiu 319 dias de sua pena com leituras e cursos desde que foi preso, em novembro de 2011. Segundo o documento, obtido pelo EXTRA, Nem leu dez livros, participou de 35 atividades e concluiu o Ensino Fundamental, após ser aprovado no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos.
Para cada livro lido, a Justiça diminui quatro dias da pena. O chefão do tráfico na Rocinha — que teve novo mandado de prisão decretado pela Justiça na última quinta-feira por ter ordenado, de dentro da penitenciária de segurança máxima, a invasão da favela no domingo passado — tem predileção por obras de autoajuda. Já leu “O Vendedor de Sonhos” e “Nunca Desista dos Seus Sonhos”, do psiquiatra e psicoterapeuta Augusto Cury. Num dos trechos do segundo livro, lido por Nem em junho de 2013, o autor aconselha: “Precisamos perseguir nossos mais belos sonhos. Desistir é uma palavra que tem que ser eliminada do dicionário de quem sonha e deseja conquistar”.
Na biblioteca de Nem, também há espaço para os clássicos, como “O Apanhador no Campo de Centeio”, do americano J. D. Salinger, lido entre fevereiro e março de 2014.

No presídio, Nem já aprendeu a cuidar de idosos, a manipular plantas medicinais e a contar histórias infantis. Também teve aulas de técnicas de memorização e de produção e processamento de pimenta do reino. Ao todo, o traficante já diminuiu 186 dias da pena só com atividades de estudo. Para cada doze horas de aulas, um dia da punição é descontado pela Justiça.
O traficante tem particular interesse na área agropecuária. Já cursou as aulas “Criação de ovinos de corte”, “Como aumentar a rentabilidade da pecuária de corte” e “Maturação, marinação, condimentação e preparação de filés”.
O curso mais longo de que participou foi “Pecuária de corte”, com 400 horas. Também aprendeu a cruzar diferentes raças de gado, como Red Angus e Nelore e Limousin e Belore. A maioria desses cursos, feitos à distância, foi paga pelo próprio Nem e oferecida pela Universidade Online de Viçosa.

Nestlé acerta venda de Serenata de Amor e outras marcas

Serenata

A Nestlé deve anunciar em outubro a venda de dez marcas de chocolates clássicos há muito conhecidos e apreciados pelos brasileiros. Entre os produtos que devem ir para outro fabricante estão o bombom Serenata de Amor e outros famosos, como "Lollo", "Chokito" e "Sensação".
A negociação é uma determinação do Cade para que a compra da Garoto pela empresa suíça seja aprovada, em negociações há 15 anos, como informa o colunista Lauro Jardim.
Ainda segundo o jornalista, o comprador dos produtos deve ser a Mondelez, dona da Lacta.
A Nestlé comprou a Garoto em 2002, mas a transação foi vetada pelo Cade, que alegou concentração.

18 de setembro de 2017

Audiência Pública na AL/RN discutiu melhorias para as Rádios Comunitárias do Estado

Resultado de imagem para abraço potiguar
Líderes de rádios comunitárias de várias partes do Rio Grande do Norte se reuniram na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (18) para pedir o apoio do Poder Legislativo na luta pelo empoderamento do setor. A questão foi tratada em audiência pública proposta pela deputada Márcia Maia (PSDB).“As rádios comunitárias são parte de um processo de redemocratização da comunicação que precisa ser levado adiante.
Mas esse processo de empoderamento emperra numa série de aspectos, inclusive, na ausência do financiamento público, que não chega até as rádios comunitárias, visto que as grandes emissoras comerciais acabam por ser priorizadas”, destacou a deputada.O Rio Grande do Norte congrega atualmente mais de 120 rádios comunitárias funcionando em caráter legalizado e com mais de 2,5 mil pessoas envolvidas diretamente com o funcionamento dessas emissoras.
Representante da Associação Brasileira de Rádios Comunitárias (ABRAÇO), Fátima Cruz resumiu o principal entrave que dificulta o trabalho do setor. “Todos os meses nos são cobrados impostos como se fôssemos grandes emissoras. Não somos. Precisamosde paridade no tratamento. Para isso, gostaríamos que os deputados estaduais se unissem para, junto à bancada federal, ajudara modificar essa realidade”, apelou Cruz.
Outro aspecto que lança insegurança sobre aatividade das rádios comunitárias é a dúvida sobre a viabilidade de convênios com prefeituras ou câmaras municipais.Tomaz Sena, presidente da Abraço, pontuou que há discussão sobre a autorização para convênios, mas que o Tribunal de Contas do Estado, que é simpático a esse modelo, pode,no entanto, vetar pela falta de marco regulatório sobre o assunto. “Seria uma forma de beneficiar tanto o ente público como a comunidade, pois o convênio permitiria que as duas partes se encontrassem com seus interesses.
O poder público informaria às comunidades e as rádios teria parceria econômica”, destacou.Outras considerações dos oradores inscritos convergiram para a reclamação para a dificuldade e burocracia em instalar uma rádio comunitária.

IV Taça RN Escolar de Futebol - Seleção de Campo Redondo vence Santa Cruz e classifica para próxima fase

Segundo jogo válido pela IV Taça RN Escolar de Futebol 15 a 17 anos, na tarde deste domingo, dia 17 de setembro, no estádio Beira Rio, a Seleção de Campo Redondo enfrentou a Seleção de Santa Cruz e conquistou classificação para próxima fase da competição.
 
O gol da vitória da Seleção de Campo Redondo foi marcado ainda no primeiro tempo numa jogada pela esquerda cruzada na área, o goleiro não defendeu e sobrou nos pés do jogador Junior que só teve o trabalho de encostar para o fundo da rede. Com a vitória, a Seleção de Campo Redondo chega aos 06 pontos e se classifica para próxima fase da IV Taça RN Escolar de Futebol 15 a 17 anos.

PF descobre gabaritos de provas por R$ 70 mil na fraude dos concursos

A Operação Afronta II, da Polícia Federal, constatou que a rede de concursos públicos fraudados cobrava até R$ 70 mil por gabarito de prova. A PF suspeita que este foi o valor cobrado em um exame realizado para o Tribunal Regional do Trabalho em Maceió, em 2013.
Segundo a PF, a segunda etapa da Afronta busca ‘surpreender’ candidatos cooptados pela organização .
Os investigadores alertam que os candidatos que foram aprovados, nomeados e empossados valendo-se do uso de gabaritos comprados deverão perder o cargo. Os que foram nomeados, mas ainda não assumiram, deverão ser excluídos.
Afronta II foi deflagrada nesta segunda-feira, 18, com o objetivo de alcançar membros de uma organização criminosa que fraudava concursos públicos em todo o país, com o uso de pontos eletrônicos.
A Justiça Federal decretou dois mandados de prisão temporária, 4 de condução coercitiva e 10 de busca e apreensão.
Os candidatos serão indiciados pelo crime previsto no artigo 311-A, inciso I, do Código Penal – fraudes em certames de interesse público -, cuja pena varia de 1 ano a 4 anos de reclusão e pelo crime previsto no artigo 288 do Código Penal – associação criminosa -, com pena de 1 ano a 3 anos de reclusão.
A primeira etapa da Operação Afronta foi deflagrada em 21 de outubro de 2015 pela Delegacia da PF em Sorocaba (SP). Os investigadores descobriram fraude ao concurso público do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região para os cargos de técnico e analista judiciário.
Naquela ocasião, foram indiciados nove integrantes da organização criminosa – o líder do grupo, o técnico responsável pelos equipamentos eletrônicos usados na fraude, quatro pessoas responsáveis pelos desvios das provas, e três responsáveis por corrigir as questões desviadas.
Foram indiciados doze candidatos que receberam as questões por meio de ponto eletrônico e duas pessoas que também tiveram participação na fraude, embora não fossem membros da organização.
Durante a investigação a PF constatou que outros concursos haviam sido fraudados. A PF solicitou à Fundação Carlos Chagas informações acerca de quais outros certames o grupo sob suspeita por desvio das provas – os ‘pilotos’ – haviam se inscrito. A PF pediu os gabaritos de respostas de todos os candidatos destes concursos suspeitos, num total de 43.
Os gabaritos foram encaminhados à perícia para que fossem submetidos ao Sistema de Prospecção e Análise de Desvios em Exames, software desenvolvido pela PF para aplicação em investigações de fraudes em concursos públicos e exames em geral.
Finalizada a perícia, constatou-se que a fraude havia sido consumada em 14 certames e que 47 candidatos estavam envolvidos – alguns foram habilitados e empossados nos cargos para os quais concorreram.
O sistema também encontrou indícios de ‘cola’ – cópia de respostas – entre candidatos em outros 24 certames.
Oito concursos públicos, envolvendo 36 candidatos, haviam sido realizados depois da tipificação do crime de ‘fraudes em certames de interesse público’, previsto no artigo 311-A do Código Penal.
Foram instaurados inquéritos policiais nos locais das fraudes, levando à deflagração da Afronta II nesta segunda-feira, 18.