31 de agosto de 2012

Presidente da Câmara de Assu é suspeito de encomendar morte de deputado

Um deputado estadual do Rio Grande do Norte era alvo de uma quadrilha de pistoleiros liderada pelo presidente da Câmara Municipal de Assu, Odelmo de Moura Rodrigues. A informação é da Polícia Civil e do Ministério Público, que na manhã desta sexta-feira (31) relataram detalhes da Operação Malassombro, deflagrada na região do Vale do Açu e que resultou an prisão de Odelmo de Moura Rodrigues e do irmão dele, Aureliano Rodrigues da Silva. A quadrilha é suspeita de pelo menos 20 homicídios em 20 anos de atuação na região.

De acordo com informações da Polícia Civil, a quadrilha cometia assassinatos por motivos diversos, que vão desde brigas pessoais até possíveis disputas econômicas e políticas. Porém, nos últimos anos, também foram executados pistoleiros que pertenciam ao próprio grupo, com o objetivo de “queima de arquivo”.

Um caso emblemático foi a morte do homem identificado como Joaquim Gomes, que ocorreu no dia 29 de fevereiro de 2000. Joaquim, apontado como ex-pistoleiro do bando, teria sido morto em Petrópolis por quatro homens, entre eles o Aureliano Rodrigues da Silva, irmão do presidente da Câmara de Assu. Uma testemunha reconheceu o irmão do parlamentar como um dos autores do crime.

Outro fato que reforçou a tese de que o próprio grupo eliminava pistoleiros foi a execução de dois pistoleiros neste ano. A dupla teria sido contratada para matar um deputado estadual que tem atuação não região e que cobrava da Polícia Civil uma investigação apurada sobre o homicídio de uma pessoa identificada como Oni Galdino, que ocorreu há pouco mais de um ano. Como os dois pistoleiros não conseguiram executar o “serviço”, foram mortos pelo próprio bando.

“Eles foram contratados para matar o deputado e, depois que não cumpriram, perderam a vida”, explicou Odilon Teodósio.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!