16 de outubro de 2012

Semarh começará construção de 1.300 cisternas na próxima semana no Seridó

Governadora participa da reunião de avaliação do comitê de Combate à Seca - Elisa Elsie (4)

A partir da próxima segunda-feira (22), o Governo do RN, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), inicia a construção de 1.300 cisternas na região do Seridó. A informação foi confirmada na noite de ontem(15), durante a reunião semanal do Comitê Estadual para Ações Emergenciais aos Efeitos da Seca, comandado pela governadora Rosalba Ciarlini.

As cisternas já foram licitadas e os recursos são da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). A ação faz parte do enfrentamento direto ao período de estiagem no Rio Grande do Norte, fato que resultou no decreto do Estado de Calamidade em 139 dos 167 municípios potiguares. A iniciativa das cisternas é somada a construção de 160 poços e recuperação de 200 reservatórios e mais 90 dessalinizadores, a retomada da adutora de Carnaúba dos Dantas e as construções das adutoras do Alto Oeste, Tenente Ananias e Brejinho.

Outro avanço foi em relação à estabilização do fornecimento de milho no Rio Grande do Norte.  Das 63,5 mil toneladas contratadas para o estado, 24,3 mil toneladas já foram distribuídas e o leilão que será realizado no próximo dia 19 de outubro contempla 30 mil toneladas do grão para as unidades de abastecimento de Currais Novos, Natal/Caiapós, Umarizal, Assú, Caicó, Mossoró, João Câmara e Lajes.

Participaram da reunião desta noite representantes das Secretarias de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE), de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), de Assuntos Fundiários e de Apoio à Reforma Agrária (Seara), do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), além da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Conab e Exército.


Operação Pipa

Uma das iniciativas que visam amenizar o período de seca é a Operação Pipa, deflagrada em 52 municípios do RN que estão em situação de emergência. As cidades foram convocadas para assinar um termo de cooperação técnica para auxiliar a Defesa Civil estadual na fiscalização e na formação de um Comitê Municipal.

Entretanto, a dificuldade em informar com precisão as quilometragens, pontos de captação e número total de habitantes fez com que apenas 22 municípios cumprissem o protocolo, dos quais nove não dispõem de carro pipa para viabilizar a operação.

Fazem parte da Operação Pipa Acari Água Nova, Almino Afonso, Areia Branca, Baraúna, Caiçara do Norte, Campo Grande, Carnaubais, Coronel J, Cruzeta, Encanto, Francisco Dantas, Galinhos, Grossos, Guamaré, Ipanguaçu, Itajá, Itaú, Jardim de Piranhas, João Dias, José da Penha, Lagoa Nova, Macau, Major Sales, Marcelino Vieira, Martins, Mossoró, Ouro Branco, Paraná, Paraú, Patú, Pau dos Ferros, Pendências, Pilões, Poço Branco, Portalegre, Rafael Fernandes, Rafael Godeiro, Riacho da Cruz, Riacho de Santana, Santana do Seridó, São Fancisco do Oeste, São Miguel, São Miguel do Gostoso, São Rafael, Sítio Novo, Tenente Ananias, Timbaúba dos Batistas, Triunfo Potiguar, Umarizal, Venha Ver e Viçosa.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!