30 de novembro de 2014

Com missa, pombas e ‘chapolins’, fãs se despedem do criador do Chaves

chaves mexico

A Folha destaca que antenas do Chapolin, gorros do Chaves e bonecos dos personagens criados pelo mexicano Roberto Goméz Bolaños marcaram a despedida do ator, roteirista e produtor de TV neste domingo (30), no estádio Azteca, na Cidade do México. Bolaños morreu na última sexta (28), em Cancún, aos 85 anos, após anos sofrendo com problemas respiratórios. De pé, o público recebeu o corpo de Bolaños aos gritos de “Se vê /Se sente /Chaves está presente” e saudaram sua mulher, Florinda Meza. Segundo a Televisa, que organiza a homenagem, 40 mil pessoas compareceram ao evento, número contestado por jornais locais, que apontam, no máximo, 20 mil pessoas na arena.
Em um primeiro momento, o público tomou as arquibancadas inferiores do estádio – com capacidade para cem mil pessoas. Bandeiras do Brasil, da Costa Rica e de outros países da América Latina, onde as produções de Bolaños foram fenômenos televisivos, eram agitadas o tempo todo. Em um determinado momento, o sinal da rede brasileira SBT foi transmitido nos telões da arena, com a apresentadora Eliana exibindo cenas do cortejo do corpo até o Azteca. Horas antes da abertura dos portões da arena, fãs cantavam músicas, como “Que Bonita a sua Roupa”, e repetiam bordões criados pelo ator. Muitos deles, segurando rosas, gritavam: “E agora, quem poderá nos defender?”, para receber do público a resposta uníssona: “Eu, o Chapolin Colorado!”.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!