23 de janeiro de 2015

Consumidor do RN começa a pagar bandeira tarifária

 

As contas de energia elétrica com a cobrança do novo sistema de bandeira tarifárias, imposto pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no fim do ano passado, começaram a ser entregues pela Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern). Em decorrência dos diferentes intervalos de medição do consumo pelos imóveis, nem todos os clientes pagarão o valor integral da bandeira vigente, a vermelha, que onera em R$ 3,00 a cada 100kWH consumido, o valor final da fatura.

A estimativa é que, ao final deste mês de janeiro, R$ 800 milhões a mais sejam arrecadados pelas concessionárias de energia elétrica em todo o país com a cobrança extra. O valor pode variar mês a mês, conforme a bandeira adotada. No Rio Grande do Norte, a Cosern ainda não divulgou qual será o superávit na arrecadação com o pagamento da bandeira tarifária vermelha. Isto porque, nem todos os imóveis foram taxados com o valor global, pagando apenas o referente ao consumo dentro do mês tabulado.

Apesar do aumento no faturamento, os valores pagos às concessionárias não serão suficientes para compensar os gastos com o acionamento das usinas termelétricas. Com base nos custos gerados pela operacionalização das referidas usinas em novembro e dezembro do ano passado, serão necessários aproximadamente, R$ 1,25 bilhão ao fim do mês, caso a estiagem permaneça e o índice dos reservatórios das hidrelétricas permaneçam nos níveis atuais ou, numa situação pior, diminuam a vazão para alimentação das turbinas.

Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!