4 de março de 2015

Mais de 20 americanas visitaram líder de seita preso em praia do RN

Victor Arden Bernard, de 53 anos, foi preso na praia da Pipa, no litoral Sul do RN (Foto: Daniel Costa/G1)

De 2010 até o início deste ano, mais de 20 seguidores, a maioria mulheres, saíram dos Estados Unidos para visitar o americano e líder religioso Victor Arden Barnard, de 53 anos, no Rio Grande do Norte. A informação foi revelada ao G1 pelo superintendente da Polícia Federal no RN, Kandy Takahashi. Segundo o delegado, duas pessoas estavam com a chegada prevista para esta última segunda-feira, dia 2. “Não sei se chegaram a desembarcar aqui no estado, mas se aconteceu certamente não o encontraram”, afirmou.

Barnard foi preso na noite da última sexta-feira (dia 27 de fevereiro) em um condomínio de alto padrão na praia da Pipa. Apontado com um dos 15 homens mais procurados pela agência U.S. Marshal, organização policial americana responsável pela busca e captura de foragidos internacionais, e também pela Organização Internacional de Polícia Criminal, mundialmente conhecida como Interpol, ele responde a 59 acusações de abusos sexuais contra crianças e adolescentes, crimes que teriam ocorrido entre os anos de 2000 e 2012 no estado americano de Minnesota, onde fundou o acampamento religioso River Road Fellowship.

“Em 2010 ele procurou a PF para renovar o visto de permanência dele aqui no Brasil. Naquele ano ele veio ao Rio Grande do Norte na condição de turista”, disse Takahashi. "Apesar das visitas dos seguidores, não há suspeita ou evidências do americano ter agido ou atuado como líder religioso no Brasil”, acrescentou.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!