5 de julho de 2015

Argentina vence o Brasil no primeiro jogo do desafio de vôlei

A Argentina levou a melhor no primeiro confronto do desafio de vôlei masculino contra o Brasil. Os brasileiros perderam a partida disputada na noite deste sábado (4), no Ginásio Nélio Dias, por 3 sets a 2, com parciais de 25/21, 24/26, 18/25, 25/23 e 13/15. As duas equipes voltam a se enfrentar ainda mais duas vezes antes de seguir para disputa do Pan-americano, em Toronto, no Canadá: segunda-feira, em Fortaleza, e dia 11, em João Pessoa.

Brasil e Argentina fizeram jogo disputado no ginásio Nélio Dias

No primeiro set as duas seleções mantiveram o equilíbrio em quadra até o quarto ponto, quando a seleção brasileira conseguiu abrir três pontos de vantagem com Otávio no saque, dificultando a recepção adversária. A seleção dominou o set, abriu uma margem maior de vantagem e embora os argentinos ensaiassem alguma reação nunca conseguiram romper essa margem de segurança, nem quando Palácios acertou três bons saques seguidos. A vitória por 25 a 21 veio num erro de saque de Zanotti, em 21 minutos de jogo.
No segundo set, os argentinos que correram atrás em todo set anterior largaram na frente. Com Palácios acertando uma nova sequência de saques, eles chegaram a abrir cinco pontos de diferença obrigando o técnico brasileiro, Maurício Mota, a pedir tempo para impedir a boa série. Mas com bloqueio eficiente a Argentina chegou ao primeiro tempo técnico com 8 a 2 no placar. Nas na volta, os brasileiros passaram a encaixar melhor as jogadas e dificultaram a vida platina diminuindo a diferença para três pontos (9 a 12) com o belo bloqueio de Maurício Souza, ai foi a vez de o treinador argentino Martin Lopez usar o seu pedido de tempo.
Mas a reação do Brasil foi interrompida, o domínio da situação em quadra era do adversário que vendia muito caro cada ponto perdido. A vantagem foi restabelecida e a Argentina continuou soberana em quadra até as vigésimo segundo ponto, quando foi iniciada a mais forte reação brasileira que reduziu a diferença para 20 a 22. A solicitação de tempo no banco adversário não foi suficiente para esfriar a seleção brasileira que reduziu a diferença para um ponto e empatou em 23 a 23 com Douglas furando o bloqueio platino. Mas desperdiçando saques no momento fundamental, o Brasil permitiu que a Argentina empatasse o jogo com a vitória por 26 a 24, em 26 minutos de jogo.

Torcida natalense lotou ginásio Nélio Dias

O terceiro set começou equilibrado com as equipes de revezando na ponta do placar. O Brasil que começou atrás, conseguiu virar, mas viu a Argentina chegar ao primeiro tempo técnico com 8 a 7. Eles continuaram melhores em quadra e ampliaram a vantagem no segundo tempo técnico para seis pontos. Com a vantagem a seleção argentina soube administrar o placar até virar o jogo com uma vitória por 25 a 18, em 33 minutos.
O equilíbrio perdurou no quarto set mais uma vez, mas nas duas paradas técnicas o time argentino acabou na frente, com um ponto de diferença no primeiro e três no segundo, mostrando,mais consistência que o time brasileiro. A vantagem aberta pelos adversários, que chegaram a 17 a 14, foi ponto a ponto sendo reduzida pelos jogadores brasileiros, que chegaram a 16 x 17, evitando que os platinos entrassem numa diferença cômoda. Na reta final o Brasil forçando saque e aproveitando os contra-ataques virou o marcador e levou o jogo para o quinto e decisivo set do primeiro jogo do desafio que promete mexer com os ânimos dos torcedores. O quarto set teve duração de 35 minutos.
O quinto set iniciou com a Argentina abrindo uma ligeira vantagem, mas que o Brasil conseguiu anular de dois pontos. Porém eles abriram a mesma diferença e viraram de quadra com o placar mostrando o time verde e amarelo em desvantagem 8 a 6. Errando pouco a Argentina voltou a escapulir no placar fazendo 12 a 10 na reta decisiva, os brasileiros foram buscar o
placar num saque de Barreto, que não conseguiu dar sequência errando o segundo, quando acertou a rede buscando um saque tático. Com a bola do jogo e não desperdiçou, numa bola disputada na rede Koukartsev empurrou para quadra brasileira fechando a partida em 15 a 13, em 22 minutos de jogo que no total teve a duração de três horas.

TRIBUNA DO NORTE

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!