30 de maio de 2012

Água da região metropolitana de Natal está contaminada

O coordenador do contrato entre a Servmar e a ANA, João Carlos Simanke, confirmou a contaminação em Natal e Parnamirim - Foto: Frankie Marcone

A cada 20 segundos, uma criança morre em decorrência do consumo de água contaminada no planeta Terra, onde pelo menos 2,5 bilhões de pessoas vivem sem acesso à água potável ou saneame\nto básico. Enquanto isso, o Rio Grande do Norte possui um verdadeiro tesouro subterrâneo, com 40% do seu território com água propício para consumo humano – inclusive, suficiente para abastecer com folga a região metropolitana de Natal pelos próximos 20 anos.

Porém, essa riqueza natural corre sérios riscos de acabar contaminada por nitrato, como já ocorreu com a maioria do lençol freático da área – e uma vez infectada, a contaminação é irreversível. Estes e outros dados alarmantes de um estudo contratado pela Agência Nacional de Águas (ANA) foram apresentados na manhã desta terça-feira (29), durante seminário no auditório da Emater, em Natal.

O estudo apontou a urgência do serviço de saneamento básico para salvaguardar as águas subterrâneas da região metropolitana de Natal que ainda não foram contaminadas. O vilão da contaminação é um só: falta de saneamento básico. Para se ter uma ideia, apenas 1% da cidade de Parnamirim é saneada. Em Natal, esse índice é um pouco maior – 30% – mas ainda insuficiente.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!