30 de maio de 2012

PF prende duas pessoas no RN em operação nacional

O Rio Grande do Norte está na rota internacional do tráfico de drogas. Foi isso que a Polícia Federal constatou ao deflagrar a Operação Trator, durante a manhã de ontem. Além do RN, a PF agiu também nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Ceará, Pará, Rondônia e São Paulo. A operação tem como objetivo desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico internacional de maconha e cocaína. Cerca de 30 quilos de cocaína foram apreendidos no RN. Um comerciante mato-grossense de 49 anos, e um programador visual de 25, pai e filho respectivamente, seriam os responsáveis pelos entorpecentes.

Além da droga, foram apreendidos materiais usados no preparo

Os dois foram presos em uma residência localizada em Pium, na Grande Natal. Depois de realizar buscas na residência, os agentes federais encontraram em 29 tabletes o equivalente a 30kg de cocaína. Os tabletes estavam em sacolas, escondidos dentro de um guarda-roupa velho. Um catarinense de 55 anos chegou a ser detido no mesmo imóvel e levado para a sede da PF, mas em seguida foi dispensado, por não haver provas contra que o incriminassem.
Além da droga, foram apreendidos também cinco celulares, dois automóveis e uma motocicleta no local.  Mais de 120 policiais federais deram cumprimento a 18 mandados de prisão temporária e 22 mandados de busca e apreensão nos oito Estados.
As ordens judiciais foram expedidas pelo Juiz Federal da Subseção de Barra do Garças/MT.
Foram apreendidos 30 quilos de cocaína no RN; 75 quilos de maconha em Goiás e vários veículos de luxo. Treze pessoas  foram presas na operação, sendo cinco em Mato Grosso. No decorrer das investigações foram realizadas outras seis prisões em flagrante e apreendidos aproximadamente 300 quilos de cocaína e 100 quilos de maconha.
De acordo com o informado pela Polícia Federal, a organização criminosa recebia o entorpecente na faixa de fronteira entre o Brasil e a Bolívia e distribuía entre os demais Estados brasileiros. Uma das rotas utilizadas para escoamento da droga eram as rodovias que passam próximo a cidade de Barra do Garças/Mato Grosso. 
Os investigados responderão por tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas podem ultrapassar 15 anos de reclusão. Todos os presos, depois de interrogados, serão encaminhados às Cadeias Públicas dos respectivos estados, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.
A Operação Trator recebeu essa denominação pelo fato da organização criminosa utilizar rodas de trator para camuflarem o transporte dos entorpecentes. Os presos do RN estão sob custódia da Polícia Federal e devem ser transferidos para o sistema penitenciário do Estado, onde vão permanecer à disposição da Justiça Federal.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!