9 de junho de 2012

Funcionário do Flamengo pode estar envolvido em assalto, diz delegada

O assalto à tesouraria da sede do Flamengo, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro, na tarde desta sexta-feira (8), pode ter tido a participação de um funcionário do clube, de acordo com a delegada que investiga o caso, Flávia Barros, da 14ª DP (Leblon).

Dois homens armados entraramm pela loja do Flamengo, as 17h20, e renderam três funcionários, que prestam depoimento na delegacia nesta noite. Os criminosos levaram R$ 14.400 mil. Um deles vestia uma camisa do clube e chamou uma das vítimas pelo nome.

“Os dois autores já sabiam onde estava o dinheiro, sabiam o nome do ‘Beda’”, disse a delegada.

Ela afirmou que vai pedir as imagens do circuito interno de câmeras e vai colher impressões digitais do local. Toda a ação durou apenas cinco minutos. A delegada explicou ainda que esta sexta-feira era dia de pagamento. O dinheiro levado pelos assaltantes era parte do valor a ser pago aos funcionários terceirizados do clube.

Funcionários do Flamengo prestam depoimento após assalto em tesouraria do clube (Foto: Aline Polillo / G1)

A delegada disse que vai pedir a lista de funcionários do Flamengo, para saber quanto tempo cada um trabalha no local e ainda se alguém possui antecedentes criminais.

Segundo a assessoria do clube,  os funcionários viveram momentos de pânico, com armas apontadas para suas cabeças. Eles foram levados a uma sala e, depois, obrigados a abrir o cofre.

Os bandidos entraram na sede do clube pelo acesso da Lagoa. Por lá, não é preciso mostrar qualquer tipo de identificação, já que essa é a entrada da loja oficial do clube. Segundo a polícia, para entrar na tesouraria é necessário uma identificação para destravar a porta. Os suspeitos do assalto aproveitaram quando um funcionário estava saindo, para rendê-lo.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!