23 de junho de 2012

Governo do RN anuncia nova diretora do Hospital Walfredo Gurgel e reforça investimentos na saúde pública

Reunião com  a saude escolha da diretora do Walfredo fot Ivanizio Ramos (1)

Após uma reunião com secretários de Estado durante esta sexta-feira (22), a governadora Rosalba Ciarlini anunciou medidas importantes para a saúde pública do Rio Grande do Norte. A primeira delas foi a nomeação da médica Maria de Fátima Pereira Pinheiro para a direção geral do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel e da médica Hélida Maria Bezerra para a direção médica e técnica (interina) da unidade hospitalar.

Maria de Fátima Pereira Pinheiro é médica cirurgiã e servidora do Hospital Walfredo Gurgel há 30 anos e foi diretora do Pronto Socorro Clóvis Sarinho e atualmente ocupava a função de médica cirurgiã de politrauma do Walfredo Gurgel.

O secretário de Estado da Saúde Pública, Isaú Gerino Vilela, confirmou ainda que outras medidas estão sendo asseguradas para garantir o pleno funcionamento dos hospitais, bem como atender a demanda de pacientes. Entre elas está a recuperação dos hospitais regionais por meio do fortalecimento da rede e, nos próximos 180 dias, serão aplicados R$ 10 milhões com recursos próprios do Governo do RN, direcionados para recuperação e ampliação dos hospitais Giselda Trigueiro, da Polícia Militar, João Machado e Santa Catarina, além dos hospitais Alfredo Mesquita, em Macaíba, e Rafael Fernandes, em Mossoró.

Além disso, para o Hospital Walfredo Gurgel serão aplicados recursos da ordem de R$ 3 milhões. As obras serão realizadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIN).

Quanto as denúncias da direção do CREMERN apontando deficiências no atendimento no Hospital Walfredo Gurgel, o Secretário de Saúde Pública fez questão de repor a verdade. “As imagens apresentadas são de ocorrências antigas e já solucionadas antes de minha posse. Estava em Brasília na quinta-feira, dia da denúncia quando mandei minha equipe verificar as falhas apontadas e a maioria delas tinha sido sanada”, disse Isaú Gerino Vilela, citando a câmara frigorífica do necrotério, o sistema de ar condicionado e que o paciente com miíase já tinha recebido alta há 30 dias.

“As condições do HWG não são difíceis de hoje. Há muitos anos que o quadro é de dificuldade. Mas o atual governo tem buscado enfrentar este quadro para revertê-lo. Para isto busca o apoio de todos os setores da sociedade e vem trabalhando para superar as deficiências promovendo a gestão plena da saúde de 10% para 90% dos municípios do RN, reestruturou o SAMU, vem recuperando hospitais regionais, inaugurou um hospital materno-infantil para atender a demanda da região Oeste do Estado e em parceria com o Ministério da Saúde vai implantar a Rede Cegonha , entre outras ações em andamento.

Segundo Isaú Vilela, a superlotação denunciada pelo CREMERN foi reduzida. Hoje pela manhã eram 105 pacientes nos corredores e à tarde esse número já tinha chegado a 76. A redução foi possível em virtude do deslocamento de pacientes para outras unidades de saúde como Hospital da Polícia Militar, Ruy Pereira, Santa Catarina, Hospital Médico Cirúrgico e UPA de Pajuçara. Além disso, 11 pacientes já receberam alta, declarou o titular da saúde.

O secretário falou ainda sobre a perspectiva de uma Parceria Público-Privada (PPP) para a construção de uma nova unidade hospitalar de traumas e sobre a reorganização da rede de saúde, passando pelo fortalecimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e as parcerias em todo o Rio Grande do Norte.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!