3 de junho de 2012

Mãe e filha morrem após peregrinação por atendimento em Natal

Mãe e filho morrem após peregrinação por atendimento

A morte durante o trabalho de parto da dona de casa Rosicleide Ribeiro Souza dos Santos, 29 anos, chocou a vizinhança da casa de número 473 da Travessa Santo Antônio, nas Rocas, onde ela morava com o marido Paulo Ricardo França de Souza, 26 anos, e dois filhos, um menino de dois anos e uma menina de nove anos. A família e vizinhos dela denunciam que houve negligência no atendimento nas duas maternidades para onde ela foi socorrida, na tarde da última quinta-feira.

Djane Amorim de Souza era vizinha da família e disse que acompanhou tudo, desde a quarta-feira, quando Rosicleide dos Santos chegou às 9 horas, na Maternidade Escola Januário Cicco, e só foi ser atendida por volta das 15 horas. Lá, segundo ela, a parturiente foi informada que voltasse no sábado, que então seria marcada a cirurgia cesariana para retirada do bebê, que já estaria com nove meses e dez dias de gestação.

Segundo Djane Amorim, na madrugada do dia 31 ela começou a sentir dores e voltou para a Maternidade Januário Cicco, de onde foi encaminhada para a Unidade Mista de Saúde do bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal, onde Rosicleide dos Santos veio a falecer.

Paulo Ricardo França, marido da vítima, diz que laudo não indica causa das mortes de mãe e filho.

Vendedor de peixe na avenida Tavares de Lira, na Ribeira, o marido Paulo Ricardo de Souza disse que sua mulher tinha plena saúde “e teve três filhos de parto normal”, inclusive uma adolescente de 14 anos fruto do primeiro casamento dela.

Ele disse que estava casado há 12 anos com Rosicleide dos Santos e que ela não tinha doença nenhuma, inclusive “a pressão [arterial] era normal”. Ele cogita de constituir advogado para acionar judicialmente o serviço público de saúde: “Foi um erro grave, o pré-natal dela foi todo normal e organizado”.

Djane Amorim também confirmou que todo o pré-natal de Rosicleide, cujo bebê também morreu durante o trabalho de parto, “foi realizado dentro da normalidade no posto de saúde da rua Areia Branca, nas Rocas, e na AME de Brasília Teimosa”.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!