12 de junho de 2012

Mulher é torturada e morta em Janduís

A rixa entre famílias rivais no Alto Oeste do RN vitimaram mais uma pessoa na manhã do último  domingo. A professora da rede municipal de ensino Vera Lúcia Brito de Souza, 45, foi torturada até a morte dentro da própria casa, na zona Rural da cidade de Janduís, distante 286 Km de Natal. Segundo a polícia, o alvo seria o marido dela, Antônio Vianês de Brito, 42, que não estava em casa no momento do crime. Quatro homens teriam chegado ao imóvel no Sítio Riacho da Serra de motocicleta não identificadas. Os acusados teriam invadido a casa à procura de Antônio Brito, mas ele havia saído até a plantação que cultiva no local. O homem vive de agricultura e pecuária de subsistência.  O bando levou Vera Lúcia para um dos quartos, e começou a espancar a mulher. De acordo com o cabo João Maria Silva, do destacamento da PM em Janduís, a professora morreu dentro da residência e foi encontrada com as mãos amarradas nas costas, e pendurada pelo pescoço nos caibros do teto do cômodo. Antônio voltou para casa durante a ação dos assassinos e foi surpreendido pelos suspeitos, que efetuaram vários disparos contra ele. O agricultor foi alvejado por um disparo nas costas, mas conseguiu fugir até a  unidade hospitalar local para receber atendimento médico, e passa bem. O filho do casal, uma criança de oito anos, conseguiu escapar enquanto a mãe era torturada, e se escondeu em um matagal próximo ao local do crime. Segundo o cabo Canindé Lopes do Comando de Operações da Polícia Militar de Assu (Copom), unidade da PM responsável pelo patrulhamento na região onde ocorreu o homicídio, a motivação da ação dos homens seria uma rixa entre famílias, os Brito e os Saldanha. Apesar das suspeitas, os policiais contam que conseguem pouca informação com a população local, devido o medo dos moradores de sofrerem represália caso denunciem os crimes.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!