24 de julho de 2012

Governo do RN recebe representantes da cadeira leiteira para discutir plano para salvamento do rebanho durante a seca

reunião do leite fot Ivanizio Ramos (4)

A governadora Rosalba Ciarlini recebeceu representantes da cadeia leiteira e empresários na noite desta segunda-feira (23), na Governadoria, para discutir um programa para salvamento do rebanho potiguar durante o período da seca no Rio Grande do Norte. O objetivo foi debater pontos como alternativas para o alimento do gado, reajuste dos valores do Programa do Leite e desoneração do ICMS para os produtos lácteos.

O documento apresentado à governadora foi subscrito por José Teixeira, preseidente da Associação Norte-Riograndense de Criadores (Anorc), José Vieira, titular da Federação da Agricultura e Pecuária do RN (Faern), Marcelo Passos, do Sindicato dos Produtores de Leite do RN (Sinproleite) e por Francisco Belarmino, do Sindicato das Indústrias de Leite do RN (Sindleite).

De acordo com os secretário de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Betinho Rosado, em um primeiro momento, será formada uma Comissão composta pelas Secretarias de Planejamento, Tributação, Agricultura, Pecuária e Pesca, Emater e pela Faern, Sindleite, Anorc e Sindleite.

A primeira reunião da comissão será nesta quarta-feira (25), na SAPE, às 9h, e terá como principais pontos de discussão o reajuste do litro do leite de R$ 0,93 para R$ 1, a disponibilidade de volumoso-bagaço de cana-de-açúcar para o rebanho e a desoneração da cadeia de laticínios para aumentar o poder de concorrência dos produtos lácteos com outros estados do Brasil.

Betinho Rosado destacou a importância da reunião, falou que o Governo do RN está aberto ao debate e mostrou a necessidade de resolver de imediato a questão do desabastecimento de 50 mil litros de leite por dia dentro do Programa do Leite. A governadora Rosalba Ciarlini reafirmou que o programa irá continuar forte e explicou que a medida, a princípio, levando em consideração o período de seca, será a adotar o leite em pó para ser entregue às famílias cadastradas dentro do programa.

“Damos prioridade ao leite potiguar, mas resolvemos entregar temporariamente o leite em pó e à medida que a produção for restabelecida, vamos retirando o leite industrializado aos poucos a voltando a fornecer o produto natural”, destacou.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!