7 de julho de 2012

Provocações fazem Anderson Silva sair do sério antes da luta

Os primeiros golpes da revanche entre Anderson Silva e Chael Sonnen, um dos combates mais aguardados nos últimos tempos no MMA (artes marciais mistas), foram desferidos antes do gongo soar na próxima madrugada, no hotel MGM, em Las Vegas.

O primeiro duelo teve contornos épicos. Após ser dominado por quatro assaltos e meio, o brasileiro manteve o título dos médios do UFC ao finalizar o norte-americano.

Após o combate, Sonnen justificou todas as provocações que fez a Anderson, a seus amigos e ao Brasil como uma estratégia profissional.

"Após a luta, ele [Sonnen], humilde, veio falar comigo e disse que tudo o que falou era uma forma de 'vender' o combate", diz Rodrigo "Minotauro" Nogueira, amigo e mestre de jiu-jítsu de Anderson.

Anderson acompanhava as provocações de Sonnen de forma impassível. Até que o americano mexeu com sua mulher, Dayane.

Anderson Silva e Chael Sonnen são separados por Dana White, presidente do UFC, durante coletiva de imprensa

Anderson Silva e Chael Sonnen são separados por Dana White, presidente do UFC, durante coletiva de imprensa

Em uma entrevista a uma rede de TV canadense, Sonnen afirmou, em uma linguagem chula, que iria invadir a casa do brasileiro, dar um tapa nas nádegas de sua mulher e fazê-la fritar um bife.

Publicamente, Anderson disse que Sonnen merecia ser ignorado. Mas a pessoas próximas Anderson desabafou e chamou o rival de "babaca".

Um produtor do programa onde Sonnen fez a provocação disse que o americano reconheceu ter passado da conta em duas de suas declarações. Uma delas teria sido a polêmica frase sobre Dayane.

Não bastassem as provocações de Sonnen, que se multiplicavam, outras dificuldades surgiram para o "Spider".

Causou estranheza o fato de o presidente do UFC, Dana White, ter viajado ao país para anunciar algo que já era de conhecimento da mídia: que a revanche, acertada para acontecer no Brasil, fora transferida para Las Vegas.
Tratou-se, na verdade, de um trabalho de convencimento da parte de Dana, já que Anderson não abria mão de o combate ser no Brasil.

No momento mais crítico da negociação, Anderson disparou que seus valores vão além de um cinturão. Mas foi convencido a conceder a revanche na casa do rival.

Anderson cogitou pedir um exame antidoping antes da luta, já que Sonnen foi flagrado após o primeiro duelo.

Qual não foi sua surpresa quando a Comissão Atlética de Nevada permitiu ao americano o uso de testosterona, por "razões médicas".

Quem reapareceu nos eventos promocionais do UFC foi um Anderson diferente.

Em teleconferência na semana passada, o lutador que tem a sequência mais longa de vitórias no UFC (14) e recorde de defesas de título (9), definiu Sonnen como "um marginal" e acrescentou que quebrará todos seus dentes.

Ontem, após a pesagem, acertou um golpe com o ombro no rosto do rival.

"Acho que da parte do Sonnen não é real [a animosidade], mas da parte do Anderson é", disse Demian Maia, que já enfrentou os dois.

Com a aproximação da luta, Sonnen tem ficado mais comedido em suas declarações. Até disse: "Nada tenho contra os brasileiros".

DUELO SÓ PASSARÁ AO VIVO PAY-PER-VIEW

Sem ter direitos de trans-missão, a Globo só poderá exibir a luta com atraso mínimo de 30 minutos. O evento, com seis combates, inicia às 23h40, e a Globo começa a transmitir à 1h30. Ao vivo, só será possível ver a luta no pay-per-view.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!