27 de agosto de 2012

Candidatos a vereador apelam ao ridículo na propaganda

"Ninguém merece seu voto". "Ninguém cuida da cidade". Ninguém tem projetos". Não fosse a candidatura do engenheiro têxtil, Adonis Nagib (PRB), essas frases, dita por muitos, nesses tempos de corrida eleitoral, não teriam qualquer conotação ambígua. No entanto, 'Ninguém' é candidato. Ficou confuso? Explico melhor: Adonis está registrado e apto a disputar uma vaga no legislativo municipal de Natal e "Ninguém" foi o nome que escolheu para a urna. É assim que está registrado.

'Ninguém' escolhe apelido que ironiza políticos'Ninguém' escolhe apelido que ironiza políticos

Diariamente, traja uma camisa preta e calça camuflada. Não larga sua 'bazuca'. É assim que corre e desfila pela cidade, do Alecrim a Praia do Meio. Tiago disse que não criou 'Rambo' com pretensões políticas. "Não criei um personagem para iludir o povo, como muitos fazem. Sou Rambo em casa, na rua, na igreja. Doei todas as minhas roupas há tempos. Só tenho farda e botas", contou. Ele acredita que pode bater recorde de votação, como conseguiu o palhaço Tiririca, hoje deputado federal por São Paulo.

O candidado do PSDC diz que sua missão "é conseguir tapar buraco e abrir posto de saúde". Ao começar suas campanha nas ruas, ficou temeroso em continuar usando a arma e a deixou em casa por uns dias. "As pessoas começaram a cobrar e ai eu pensei, que não há pior arma que político corrupto. Então voltei a usar", afirmou.

Lei eleitoral determina limites para 'irreverência'
Em seu 12º artigo a Lei Eleitoral estabelece que o candidato às eleições proporcionais indicará, no pedido de registro, além de seu nome completo, as variações nominais com que deseja ser registrado, até o máximo de três opções. Elas incluem o prenome, sobrenome, cognome, nome abreviado, apelido ou nome pelo qual é mais conhecido. No entanto, a norma faz algumas ressalvas.

Segundo a legislação, esse nome não pode: estabelecer dúvida quanto à identidade do candidato; não pode atentar contra o pudor e não pode cair no ridículo ou ser irreverente. Havendo dúvida, a Justiça Eleitoral poderá exigir do candidato prova de que é conhecido por determinada opção de nome por ele indicado, quando seu uso puder confundir o eleitor.

Estratégia é adotada nos municípios do interior
A TN examinou a lista do TRE-RN e também encontrou algumas pérolas no interior do Rio Grande do Norte.  Em vários municípios os nomes  curiosos e inusitados tentam se destacar entre os inúmeros candidatos e alavancar votos nas eleições proporcionais. Em Mossoró, zona oeste do Estado, segundo maior colégio eleitoral do RN com mais de 165 mil eleitores - onde o TRE-RN informa o registro de 283 candidatos para as 21 vagas no legislativo municipal -, os apelidos diferentes vão de Babalu (PTB) à  Kin-Kin (PSDB). Além desses, disputam uma vaga na Câmara Municipal: O homem das agulhas (PTC); Palhaço Fixiquinho (PTB); Loba da Cobal ou Loba Verdureira (PMDB); Ditinho filho de pau branco (PTN); Cheque (PMDB); Birinigt (PTB); Bilú Tetéia (PTdoB); Arimatéia dos Trens Vintens (PCdoB); Monalisa Fartura (PSB); Tiririca (PTB) e Guaguinho do espetinho (PSDB).

Em Parnamirim, cidade da região Metropolitana de Natal, com terceiro maior número de eleitores - mais de 104 mil eleitores -  207 políticos entraram na disputa para ocupar as 18 vagas no parlamento municipal. Veja alguns nomes curiosos: Vovô (PP); Tom Sertanejo (PSC); Tocha (PDT); Fadinha (PRB); Tia Bui (PDT); Tanta (PDT),  Caroço (PMDB); Chico de Piteta (PSDB); Neném (PTC) e Betinho da Mala (PcdoB).

Inusitados
Ninguém
Adonis Nagib de Carvalho França tem 43 anos e é engenheiro têxtil. Está estreando na política partidária pelo PRB. Ele diz ter sete projetos 'de gaveta' para lançar como vereador.
Infiteti das Costa Oca
Gilson Gomes de Paiva tem 23 anos. É mecânico de manutenção e humorista. Filiado este ano ao PP, estréia na política partidária, ao lado de 34 outros candidatos. Faz humor nos bares e festas.
Palhaço Macarrão
Joel Rodrigues de Lima tem 39 anos, ensino médio, e é natural de Natal. É candidato do PSDB pela segunda vez. Nas eleições de 2008, também disputou vaga para a Câmara e conseguiu 536 votos. 
Rambo de Natal
Fá de Stallone desde criança, Tiago Silva de Oliveira, 36, tem ensino médio e é comerciante. Filiado ao PSDC, em 2011, diz ter  como missão "praticar esporte e divulgar a palavra de Jesus".

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!