15 de novembro de 2012

Caso F Gomes: Julgamento de “Dão” e o “Gordo da Rodoviária” previsto para este ano poderá não ocorrer

O julgamento de dois réus do processo da morte do jornalista F Gomes, previsto para acontecer no próximo dia 7 de dezembro, poderá não acontecer. O preso, João Francisco dos Santos, o “Dão”, e Lailson Lopes, o “Gordo da Rodoviária”, iriam a julgamento no próximo dia 7 de dezembro, mas, como o primeiro não tem advogado e os defensores públicos que atuam em Caicó, se averbaram suspeitos, haverá uma demora além do esperado até que se defina um novo defensor.

O preso João Francisco dos Santos, é réu confesso da morte. Ele foi a pessoa que executou o jornalista, quando este estava na calçada de sua casa no dia 18 de outubro de 2010. Quando notificado sobre a realização do julgamento popular, Dão, afirmou que não teria condições de constituir um advogado para fazer sua defesa. Diante da impossibilidade, a Defensoria Pública foi acionada, mas, os dois profissionais que atuam na região do Seridó se averbaram suspeitos.

A advogado Maria da Penha Batista, que defende Lailson Lopes, já repassou à Justiça a listagem com os nomes das pessoas que ela pretende ouvir como testemunhas em plenário no dia do Júri. Isso não aconteceu em relação a Dão, por que ele não tem defensor.

Outro fato já certo é que Maria da Penha Batista, vai pedir o desaforamento do julgamento do seu cliente para que ocorra em outra comarca. Essa possibilidade, inclusive, já foi ventilada pelos advogados dos demais presos.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!