1 de novembro de 2012

Devido a seca, CAERN orienta potiguares a fazerem racionamento de água

A orientação dos técnicos da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) é que a população use água de forma racional, pois a falta de chuvas está fazendo os mananciais de captação baixarem de volume. A estiagem, agravada pela evaporação dos reservatórios, reforça a importância do bom senso no uso do líquido. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), um dos organismos que acompanha o período de seca no Nordeste, divulgou esta semana que o volume de chuva nas principais bacias da região é o pior em 83 anos.

O poder público estadual tem realizado diversas ações para o enfrentamento da seca. Com recursos dos governos federal e estadual, e do Banco Mundial, a Caern em parceria com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) realizam investimentos em adutoras e sistemas de abastecimento que envolvem R$ 536,8 milhões. Desse valor, R$ 329,5 milhões estão sendo aplicados em obras em andamento. Quinhentas mil pessoas padecem no Rio Grande do Norte no atual período de estiagem. Segundo dados do Governo do Estado, a falta de chuvas no Estado atinge 83% do rebanho bovino e 92% da população de ovinos e caprinos do território potiguar.

Independentemente de o usuário ser do interior ou da capital, a postura de acabar com o desperdício deve ser cotidiana, um exercício diário para não jogar pelo ralo um produto que recebe tratamento, de alto custo, para chegar às torneiras de mais de 800 mil famílias, e tem a nobre missão de matar a sede de mais de 2 milhões de potiguares. O gerente de qualidade do Produto e Meio Ambiente, Afonso Holanda, lembra que a equipe de Educação Ambiental da Gerência de Qualidade da Água e Meio Ambiente (GQM) tem desenvolvido diversos trabalhos educativos para conscientizar a população.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!