1 de novembro de 2012

'Prometo exercer com dedicação e lealdade', jura novo prefeito de Natal

Paulinho Freire lê juramento de posse diante de vereadores e imprensa (Foto: Ricardo Araújo/G1)

O ritual de posse de Paulinho Freire como prefeito de Natal não teve pompa e, de longe, relembrou a cerimônia que diplomou a jornalista Micarla de Sousa para o cargo em janeiro de 2009 e ele próprio para a função de vice-prefeito da capital potiguar. Aparentemente nervoso, Paulinho Freire chegou à Câmara Municipal acompanhado do presidente da Casa, o vereador Edivan Martins, além de vereadores e assessores. Numa breve cerimônia presidida por Edivan Martins, o agora prefeito de Natal assinou os termos de Compromisso e Posse além do de Entrada em Exercício no cargo. Sem discursar, ele limitou-se a ler o juramento.

"Prometo exercer com dedicação e lealdade o meu mandato, cumprindo as Leis e respeitando as instituições, promovendo o bem geral do Município e pugnando pela manutenção da Democracia", jurou diante de vereadores da base aliada, opositores, jornalistas, funcionários da Câmara, da Prefeitura e populares. Ao final da cerimônia de posse, anunciou, em primeira coletiva à imprensa como prefeito, o recapeamento de 54 ruas e avenidas, cujo investimento passará dos R$ 10 milhões.

Paulinho Freire concede entrevista coletiva após assumir cargo de prefeito de Natal (Foto: Ricardo Araújo/G1)

Além disso, assegurou que irá se dedicar integralmente à administração municipal pelos próximos 60 dias. "Quero entregar a Prefeitura estruturada ao novo prefeito e quero fazer uma transição tranquila e transparente", assegurou. A partir desta sexta-feira (2), ele se reunirá com o secretariado municipal para traçar os planos para sua gestão. Ele alertou que algumas mudanças poderão ocorrer, mas não detalhous quais pastas poderão ser atingidas. "Inicialmente, o objetivo é enxugar a máquina. Algumas mudanças ocorrerão. Não podemos generalizar, pois temos que manter a execução de alguns serviços", destacou Paulinho Freire.

Sobre o afastamento de Micarla de Sousa do cargo, ele lamentou e limitou-se a dizer que é tudo uma ordem judicial que deve ser cumprida.

Destituição do Diretório do Partido Verde

O presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Natal e aliado de Micarla de Sousa ao longo do seu mandato, o vereador Edivan Martins, que compõe a mesma legenda da prefeita afastada, o Partido Verde (PV), afirmou que não dispõe de nenhuma informação acerca da destituição do diretório local da sigla. "Não tivemos qualquer informação quanto à destituição do diretório do PV no estado. Iremos conversar com a direção nacional do partido, em Brasília, para decidir o que será feito", afirmou.

Questionado sobre o índice de rejeição de Micarla de Sousa e seu reflexo no Partido Verde, Edivan Martins foi taxativo. "É uma avaliação antiga e vasta. Cabe ao Partido avaliar os erros e acertos dessa administração", resumiu o vereador.

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!