9 de novembro de 2014

Campanha de candidatos a deputado e senador poderia pagar Bolsa Família para 5 milhões

 

Os R$ 2,5 bilhões doado aos candidatos a cargos legislativos nas eleições deste ano seriam suficientes para bancar o Bolsa Família de cerca de 5 milhões de inscritos (aproximadamente um terço do total de cadastrados) durante os três meses de campanha.

O levantamento não leva em conta as campanhas de candidatos a governos e à Presidência — que costumam ser mais caras do que as campanhas para assembleias, Câmara dos Deputados e Senado.

A reportagem chegou ao resultado a partir de cruzamento de dados do Bolsa Família, divulgados periodicamente pelo governo federal, com as prestações de contas enviadas pelos candidatos enviada ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no último dia 4.

Os números das prestações de contas foram divulgadas na sexta-feira (8) pelo Estadão Conteúdo. Juntos, os cerca de 1,5 mil deputados federais, estaduais e distritais e os senadores eleitos arrecadaram R$ 1,4 bilhão. Os 13 mil candidatos derrotados arrecadaram outros R$ 1,1 bilhão.

O dinheiro tem de ser usado em ações promovidas durante três meses. Oficialmente, a campanha teve início em 6 de julho, quando passaram a ser permitidos comícios, carros de som, e propagandas de candidatos. O encerramento da campanha para o primeiro turno, quando chega ao fim a corrida por cargos legislativos, aconteceu em 4 de outubro.

Em 2013, o governo federal transferiu cerca de R$ 25 bilhões aos cerca de 15 millhões de inscritos no Bolsa Família. Ou seja, cerca de 5 milhões de inscritos receberam aproximadamente R$ 700 milhões por mês — ou R$ 2 bilhões durante três meses.

A arrecadação dos candidatos a cargos legislativos é próximo também dos R$ 2,4 bilhões repassados pelo governo federal aos Estados e municípios para ações do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) durante todo o ano de 2014. Além do repasse, a União investe, de forma direta, outros R$ 2,9 bilhões no programa.

Assim como os candidatos a cargos legislativos, parte dos candidatos a cargos executivos enviou ao TSE a prestação final de contas no último dia 4. Os candidatos que disputaram segundo turno, porém, têm até o dia 25 para enviar os dados ao tribunal.

R7

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!