15 de novembro de 2014

Os alvos da nova fase da Operação Lava Jato

Justiça Federal expediu 85 mandados judiciais e decretou o bloqueio de R$ 720 milhões. 300 policiais federais, com apoio de 50 servidores da Receita Federal, trabalham na operação.

 Empreiteiras:
Odebrecht
Camargo Corrêa
Iesa
Galvão Engenharia
Mendes Júnior
Engevix
Queiroz Galvão
UTC
OAS
Mandados de prisão temporária (cinco dias)
– João Ricardo Auler, presidente do Conselho de Administração da Construções e Comércio Camargo Correa S.A
– Mateus Coutinho de Sá Oliveira, OAS
– Alexandre Portela Barbosa, advogado da Construtora OAS, São Paulo/SP
– Ednaldo Alves da Silva, UTC
– Carlos Eduardo Strauch Alberto, diretor técnico da Engevix Engenharia S/A
– Newton Prado Junior, diretor técnico da Engevix Engenharia S/A
– Dalton dos Santos Avancini, diretor-presidente da Camargo Corrêa Construções e Participações S.A.
– Otto Garrido Sparenberg, diretor de Operações da IESA ÓLEO & GÁS S.A.
– Valdir Lima Carreira, diretor-presidente da IESA ÓLEO & GÁS S.A.
– Jayme Alves de Oliveira Filho, o “Careca”, agente da Polícia Federal
– Adarico Negromonte Filho, irmão do ex-ministro das Cidades e deputado federal Mário Negromonte (PP-BA)
– José Aldemário Pinheiro Filho, presidente da OAS
– Ricardo Ribeiro Pessoa, responsável pela UTC Participações S.A., São Paulo/SP
– Walmir Pinheiro Santana, responsável pela UTC Participações S.A., São Paulo/SP
– Carlos Alberto da Costa Silva
– Othon Zanoide de Moraes Filho, diretor-geral de desenvolvimento comercial da Vital Engenharia, empresa do Grupo Queiroz Galvão
– Ildefonso Colares Filho, diretor-presidente da Construtora Queiroz Galvão S.A
– Renato de Souza Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras
– Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano
Mandados de prisão preventiva
– Eduardo Hermelino Leite, alcunha ‘Leitoso’, diretor vice-presidente da Camargo Correa S.A., São Paulo, SP
– José Ricardo Nogueira Breghirolli, funcionário da Construtora OAS
– Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor-presidente da Área Internacional da Construtora OAS S.A
– Sérgio Cunha Mendes, diretor vice-presidente Executivo da Mendes Júnior Trading Engenharia S/A, Brasília-DF
– Gerson de Mello Almada, vice-presidente da Engevix Engenharia S.A.
– Erton Medeiros Fonseca, diretor-presidente da divisão de Engenharia Industrial da empresa Galvão Engenharia S.A.
Condução coercitiva:
– Edmundo Trujillo, diretor do Consórcio Nacional Camargo Correa (CNCC)
– Pedro Morollo Junior, OAS
– Fernando Augusto Stremel Andrade, OAS
– Angelo Alves Mendes, diretor Vice-Presidente da Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A
-Rogério Cunha de Oliveira, diretor da Área de Óleo e Gás (ANOG) da Mendes Júnior Trading e Engenharia
– Flávio Sá Motta Pinheiro, diretor Administrativo e Financeiro da MENDESPREV – Sociedade Previdenciária
– Cristiano Kok, presidente da Engevix Engenharia S/A
– Maurice Correa de Lima, OAS (cunhada do tesoureiro nacional do PT, João Vaccari)
– Luiz Roberto Pereira, Paulo/SP

0 comentários:

Postar um comentário

SUA OPNIÃO É MUITO IMPORTANTE!